Efeito da gama-orizanol e L-carnitina sob parâmetros corporais, de performance e laboratoriais em equinos quarto-de-milha praticantes de três tambores

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Karina Cristina Oliveira
Camila Ferreira Bannwart-Castro
Arnaldo Sotero Luz Souza

Resumo

Os animais da raça quarto de milha são conhecidos por serem usados em diversas práticas e atividades, devido à sua alta ve­locidade. A constante busca pela melhora no ganho de massa muscular e recuperação em equinos, principalmente atletas, im­pulsiona as pesquisas para suplementos sem efeitos colaterais. O objetivo deste trabalho foi avaliar parâmetros clínicos e laborato­riais em animais dessa raça, suplementados com gama-orizanol e L-carnitina antes e após a execução da prova de três tambores. Esses equinos puros de origem recebiam 200 mililitros (ml) do suplemento Energy Horse® como suplementação alimentar mis­turados à ração para os estabulados, e via oral para os animais de piquete. Executaram o percurso de uma prova de tambor em pista de tamanho oficial em 3 momentos do experimento: dia 0, dia 30 e dia 60 após o tratamento. Os animais foram clinicamente exa­minados antes e após os exercícios (coloração de mucosas ocular e oral; frequência cardíaca; frequência respiratória; e motilidade intestinal), além da pesagem e coleta de sangue para dosagem de colesterol total, proteína total, aspartato aminotransferase (AST), alanina aminotransferase (ALT), gama glutamil transpeptidase (GGT), fosfatase alcalina (FA), creatinoquinase (CK) e glicose.


Os dados foram avaliados empregando-se o teste de análise de variância (ANOVA), seguido de comparações múltiplas pelo teste de Tukey, segundo o programa estatístico PRISM, (Graph Prism for Windows, version 6.01, GraphPad, EUA). O nível de significância adotado para todos os testes empregados foi de 5% (p < 0,05). Nossos resultados demonstraram que houve uma diferença sig­nificativa no aumento de peso dos animais tratados, menor fre­quência cardíaca e respiratória, além de importante diminuição do tempo de execução de prova dos animais atletas tratados em relação aos do grupo controle, especialmente 60 dias após o uso do suplemento e naqueles condicionados em baia. Portanto, o uso desse suplemento teve um impacto positivo no desempe­nho desses animais atletas que receberam a suplementação, em comparação aos animais não tratados, sem ocasionar qualquer prejuízo à saúde dos mesmos. E, uma vez que houve uma forte correlação negativa (r = -0,89) entre o ganho de peso corporal e tempo de execução da prova, pode-se afirmar que esse aumento do peso dos animais dado pela suplementação alimentar Energy Horse®, especialmente nos animais estabulados, está diretamente relacionado ao melhor desempenho no tempo da prova de três tambores por equinos da raça quarto de milha.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Seção
NUTRIÇÃO ANIMAL