Tomografia computadorizada em um caso de neosporose canina em sistema nervoso central

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

T. M. L. Fires
K. G. Requião
F. P. Araújo
L. N. Pereira
C. Muramoto

Resumo

Os cães são os hospedeiros definitivos do Neospora caninum, protozoário que pode produzir alterações neuromusculares, paralisia de membros e mandíbula, dificuldade de deglutição, convulsão e dermatite nos animais acometidos. A imunofluorescência indireta (IFI) é a forma diagnóstica mais específica, mas citologia de líquor (LCE) e exame histopatológico das lesões também são modalidades diagnósticas que podem ser realizadas. A imagem por ressonância magnética (IRM) já foi descrita como auxiliar no diagnóstico em casos de acometimento do Sistema Nervoso Central (SNC), onde o cerebelo é o sítio mais acometido. Não há dados em literatura veterinária das caraterísticas da tomografia computadorizada (TC) na neosporose. Este trabalho descreve as alterações encontradas no exame de TC de um cão com neosporose em SNC.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Seção
VII SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM VETERINÁRIO (SINDIV)