Radiodiagnóstico e protocolo de classificação da osteíte da terceira falange, de acordo com o grau de comprometimento, em cavalos mestiços, usados em pistas de vaquejada

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

R. S. Silva
J. E. B. Leite
J. B. Gomes
A. C. F. Souza
P. C. Schellin

Resumo

A utilização de equinos em atividades esportivas, como a vaquejada, pode ocasionar lesões no aparelho locomotor dos animais, devido à intensa carga de treinamentos e competições a que são submetidos. A claudicação é um dos sinais que pode demonstrar a existência de desordem estrutural ou funcional do membro afetado. Osteíte podal é um termo usado para designar processo inflamatório da 3ª falange, de origem infecciosa ou não, onde podem ser observadas alterações radiográficas com remodelação da margem solear, visibilização de desmineralização da terceira falange e diminuição de densidade óssea. Este trabalho relata os sinais radiográficos da osteíte da 3ª falange em seis cavalos usados rotineiramente em pistas de vaquejadas, e sugere um protocolo de classificação dessa afecção, de acordo com grau de comprometimento observado na estrutura óssea.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Seção
VII SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM VETERINÁRIO (SINDIV)