N-Acetilcisteína no tratamento de lama biliar densa em cão: relato de caso

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

F. L. M. Azoia
M. B. P. Ferreira
N. P. Reis Filho
F. G. Romão
M. T. Kihara

Resumo

A lama biliar é um achado ultrassonográfico comum, considerado como fisiológico nos cães. No entanto, quando ela se torna excessiva pode causar a obstrução biliar. No ultrassom, é observada como uma sedimentação ecogênica não formadora de sombra acústica posterior no interior da vesícula biliar. Sua ocorrência em excesso tem como causas patologias que levam à precipitação dos solutos da bile, sendo uma notável causa de obstrução biliar. Este trabalho relata o uso de N-acetilcisteína para o tratamento de lama biliar densa em cão devido sua ação mucolítica e hepatoprotetora.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Seção
VII SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM VETERINÁRIO (SINDIV)