Hiperostose esquelética idiopática difusa canina: relato de caso

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

L. M. Sampaio
C. A. R. Gomes
T. P. Anacleto
A. Akamatsu

Resumo

A hiperostose esquelética idiopática difusa (HEID) é um distúrbio esquelético sistêmico caracterizado por ossificação massiva progressiva dos tecidos moles envolventes dos esqueletos axial e apendicular. A doença afeta prevalentemente o ligamento longitudinal ventral, gerando fusão dos segmentos vertebrais em que é acometido e as enteses dos tendões e ligamentos do esqueleto apendicular. Os portadores da HEID frequentemente apresentam lombalgia associada à rigidez e restrição de movimento da coluna vertebral, na região afetada. Radiograficamente, a doença é caracterizada pela extensiva ossificação linear ao longo do aspecto ventrolateral da coluna vertebral. O tratamento geralmente é conservador, consistindo na modificação da atividade física, fisioterapia, perda de peso e terapia anti-inflamatória e analgésica. Este trabalho relata um caso de hiperostose esquelética idiopática difusa em um cão, cujo diagnóstico foi obtido por meio de radiografia convencional.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Seção
VII SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM VETERINÁRIO (SINDIV)