Ducto arterial persistente e artéria coronária anômala em um cão sem raça definida diagnosticado por ecocardiografia- relato de caso

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

J. A. Favato
M. S. Oliveira
L. P. Dias
R. C. S. Torres
P. M. C. Freitas
A. C. Nepomuceno

Resumo

O ducto arterial persistente (PDA) é uma anomalia congênita que ocorre quando este vaso fetal não se fecha após o nascimento, resultando na passagem de sangue da artéria aorta para a artéria pulmonar. É uma das cardiopatias congênitas mais frequentes em cães, geralmente detectada como patologia única e tipicamente relatada em animais de raça pura. Há, ocasionalmente, relatos de PDA em gatos e cães adultos. Considerando a predisposição racial para o PDA e sua apresentação única mais frequente, este trabalho relata um caso de PDA associado à artéria coronária anômala (ACA) em cão sem raça definida, diagnosticado por ecocardiograma.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Seção
VII SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM VETERINÁRIO (SINDIV)