Diagnóstico ultrassonográfico da colecisitite necrótica severa em ferret (Mustela putorius furo): relato de caso

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

F. J. Russo
J. M. Mouriño
C. B. Ferreira
L. A. Giuffrida
B. C. Navarro

Resumo

Um ferret doméstico (Mustela putorius furo) macho, castrado, de cinco anos, foi recebido para exame ultrassonográfico apresentando avaliaçã o clínica compatível com quadro de abdômen agudo. Avaliaçã o ultrassonográfica realizada constatou acentuada repleçã o da vesícula biliar por conteúdo hiperecogênico (colestase) associada a espessamento de parede da mesma e aumento de ecogenicidade dos tecidos adjacentes, compatíveis com peritonite focal, não sendo constatada obstruçã o das vias biliares intra ou extra-hepáticas. Neste caso, o exame ultrassonográfico foi essencial no diagnóstico da colecistite associada à peritonite focal, auxiliando assim na escolha do tratamento adequado para o paciente. A cirurgia de colecistectomia foi realizada e o paciente recuperou- se sem complicações, com consequente resoluçã o do quadro clínico. A vesícula biliar e fragmento do fígado foram enviados para análise histopatológica, tendo como diagnóstico: colecistite necrótica severa e colangiohepatite moderada crônica. A bile e o conteúdo da vesícula biliar foram encaminhados para cultura e antibiograma, com o resultado negativo para crescimento bacteriano aeróbico. A colestase e colecistite são doenças raramente relatadas em ferrets e geralmente são descritas em associaçã o com neoplasia, alterações infecciosas ou parasitárias, que não foram encontradas nesta ocorrência.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Seção
VII SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM VETERINÁRIO (SINDIV)