Avaliação renal em cães por meio da relação comprimento renal pelo diâmetro luminal da aorta

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

M. J. Taube
L. A. Oliveira
P. S. Rossi
R. C. Lehmkuhl
Z. Bortolini

Resumo

A prevalência de doenças renais em pequenos animais é alta e sabe-se que existem diversos fatores que as causam, entre as quais estão incluídas: idade avançada; alterações congênitas; alimentação inadequada; uso de fármacos; intoxicações; e doenças infecciosas. Na Medicina Veterinária há diversos estudos propondo condutas que possibilitam a realização de avaliações precoces, porém muitos destes procedimentos podem ser invasivos e inviáveis a rotina. A ultrassonografia é um recurso de uso rotineiro na clínica, principalmente pelo fato de não causar efeitos colaterais. Diversos são os parâmetros renais avaliados, porém deve-se sempre levar em consideração a individualidade dos animais. Um desses parâmetros é a mensuração do tamanho renal, obtido com o estabelecimento da relação entre o comprimento dos rins dividido pelo diâmetro luminal da aorta (K/Ao), cujos valores normais ficam compreendidos entre 5,5 e 9,1. Juntamente com o exame ultrassonográfico deve-se levar em consideração o exame bioquímico, o histórico e a clínica do animal.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Seção
VII SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM VETERINÁRIO (SINDIV)