Achados ultrassonográficos renais em cão naturalmente infectado por Leishmania infantum chagasi

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

I. S. Pereira
C. S. Oliveira
A. A. D. Gomes
A. R. S. Silva

Resumo

No Brasil, a Leishmaniose Visceral Canina (LVC) é uma doença emergente, causada pela Leishmania infantum chagasi. Os cães infectados podem apresentar alterações clínicas não específicas que podem mimetizar uma diversidade de doenças. Dentre as alterações clínicas observadas nos animais infectados, o envolvimento renal, em decorrência de lesão glomerular ou túbulo-intersticial são atribuídas à deposição de imunocomplexos na membrana basal glomerular. Quando há indícios de alterações renais, o exame ultrassonográfico é o método imaginológico de eleição, pois: permite a avaliação do tamanho, formato e arquitetura interna renal; pode sugerir a existência de nefropatias decorrentes de doenças sistêmicas; é realizado de forma não invasiva e eficaz; e possibilita a determinação do grau de comprometimento renal. Desta forma, o presente trabalho destaca a importância do emprego do exame ultrassonográfico como auxílio do diagnóstico da LVC.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Seção
VII SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM VETERINÁRIO (SINDIV)