Importância do uso da cânula de Klein durante a realização da anestesia por tumescência

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Isabela Mariano da Costa
Rubia Berndt Camargo
Caio José Xavier Abimussi

Resumo

As técnicas de anestesia locorregional têm sido cada vez utilizadas em Medicina Veterinária, em virtude do seu baixo custo, ampla segurança e, não menos importante, por propiciarem analgesia nos momentos trans e pós-operatórios. Contudo, para as diversas aplicações existentes em um protocolo anestésico animal, faz-se necessário o uso de material adequado para que se obtenha êxito no bloqueio, bem como a execução das técnicas de forma correta, visando uma maior segurança. Neste sentido, a técnica de anestesia local por tumescência, já consagrada em Medicina Humana, tem sido realizada em animais principalmente para mastectomia e nodulectomias e, por se tratar de uma administração de solução no espaço subcutâneo, a utilização de materiais perfurocortantes como agulhas e o próprio mandril do cateter passa a ser contraindicada, uma vez que há possibilidade de ruptura de vasos que compõem a cadeia vascular da neoformação. Dito isso, o presente trabalho tem por objetivo fundamentar a importância da utilização da cânula de Klein, por ser um material não perfurocortante, de fácil manuseio, o que possibilita a realização da técnica de anestesia locorregional tumescente com maior segurança e propriedade.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Palavras-chave
Mastectomia; Oncologia; Anestésicos locais; Hemorragia; Cães
Seção
ANESTESIOLOGIA VETERINÁRIA