Principais causas de condenações totais de carcaças de frangos de corte em matadouros- -frigoríficos sob inspeção estadual no Ceará

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

M. M. Teles
S. L. C. L. Oliveira
S. F. Vieira
J. A. Pereira
A. P. Cruz

Resumo

A inspeção sanitária de carnes realizada em estabelecimentos de abate certificados pelo serviço oficial desempenha atividades preventivas de mais alta relevância para a saúde pública, pois coibe a comercialização de carnes impróprias para o consumo ou que possam ser potencialmente prejudiciais a saúde humana. O presente trabalho investiga as principais causas de condenações totais de carcaças de frango de corte na inspeção post mortem em matadouros frigoríficos sob inspeção estadual no Estado do Ceará. Foram consultados os registros mensais de ocorrência de condenações totais de carcaças de frangos de corte do ano de 2014 obtidos em estabelecimentos com Serviço de Inspeção Estadual seguindo critérios estabelecidos no Regulamento da Inspeção Industrial e Sanitária de Produtos de Origem Animal (RIISPOA) e Portaria MAPA nº 210/1988. As técnicas adotadas foram: exame visual macroscópico, olfativo e a de palpação das carcaças, e suas respectivas vísceras com a abertura e visualização da cavidade celomática e exames externos. Durante o período de janeiro a dezembro de 2014, de 19.851.382 frangos abatidos em matadouros-frigoríficos foram condenadas 167.951 carcaças, o que equivale a 0,84% do total, mediante o julgamento determinado pelos critérios do Serviço de Inspeção Estadual. As principais causas de condenações totais foram as de origem patológica. As maiores causas de condenações encontradas foram aerossaculite (25,68%), aspecto repugnante (25,42%), caquexia (8,23%) e ascite (8,05%). As duas primeiras causas correspondem a 85.829 carcaças do total de aves condenadas. Essas ocorrências geram grandes prejuízos econômicos, sendo essenciais o estudo e o reconhecimento de suas patogenias, implicações sanitárias e medidas de prevenção. Os dados nosológicos decorrentes do abate são bons indicadores para a alteração das práticas de manejo adotadas pelas granjas de modo a diminuir as perdas econômicas. Portanto, fica evidente que os erviço de inspeção oficial no matadouro-frigorífico, além de garantir a qualidade da carne e da saúde dos consumidores, também fornece subsídios para a Defesa Sanitária Animal. 

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Palavras-chave
inspeção; matadouro-frigorífico; aves; defesa sanitária animal
Seção
RESUMOS ENDESA